Script 100110

Tipo: Curta metragem
Disciplina: Audiovisual e Multimedia I (FBAUL)
Câmara: Sony PC110 MiniDV
Software utilizado: Adobe Premiere, Photoshop, Cubase e Sound Forge
Ano: 2010

Numa manhã de Outono um cientista percorre um longo corredor até chegar ao seu laboratório. Digitando alguns comandos no teclado liga-se ao BlueGeneL, um supercomputador usado pelo governo americano para desenvolver e testar armas nucleares para fins militares. Com todo o poder agora à sua disposição, ele cria um mundo virtual exactamente igual àquele onde nos encontramos, regido pelas mesmas leis físicas, leis quânticas e leis matemáticas. Através deste supercomputador que à primeira vista parece um objecto completamente estático, está na verdade a simular dentro de si mesmo realidades virtuais complexas e repletas de movimento.

Mas o que é o real? Qual a fronteira entre um teste nuclear simulado com todas as suas consequências nefastas e a própria realidade? Poderá a nossa própria existência ser posta em causa com estes testes virtuais? Uma reflexão sobre os fins controversos para que são usados estes poderosos computadores. Por um lado o peso da instituição militar e por outro lado a comunidade científica que invoca um redireccionamento desses recursos computacionais para pesquisas em outros campos como a medicina, biologia, farmacologia, astrofísica, entre outros.

Esta curta metragem conta com as fotografias de Simon Norfolk, conceituado repórter de guerra e vencedor de vários prémios de jornalismo. Ao mesmo tempo são utilizados excertos de vídeos do jovem realizador Ross Ching e também do filme "Koyaanisqatsi" de Godfrey Reggio (1982). Como tema principal da curta metragem foi escolhida a música "Ten Ways to Advance Unnoticed" pertencente ao primeiro álbum do projecto Become Not. Escrita e realizada por André Domingos, João Gomes, José Pedrosa e Paulo Baeta esta curta-metragem conta com a participação de Martinho Santos e Inês Ferreira nos principais papéis. Foi realizada no âmbito da cadeira de Audiovisual e Multimédia I do 3º ano do curso de Design de Comunicação da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa durante o ano lectivo de 2010/2011.